segunda-feira, 25 de outubro de 2010

PORTUGUÊS 5º ANO 32 ... SUJEITO E PREDICADO...


SUJEITO E PREDICADO
 1.      Os céus e a terra criou Deus, no princípio.
Você percebeu a incoerência da afirmação? Os céus e a terra foram os criadores de Deus? Além disso há um erro de concordância verbal!  Os céus e a terra criaram… (se o sujeito fosse realmente esse!)
Isso acontece, porque, em português, há uma ordem mais ou menos definida, de organização estrutural da oração:
Sujeito + predicado + complementos
Podemos deslocar o sujeito e o predicado fora dessa ordem, mas, não a ponto de alterarmos o sentido da frase.
O sujeito da oração é o termo a respeito de quem se declara, se afirma ou se nega, se diz alguma coisa. Podemos encontrá-lo fazendo a seguinte pergunta ao verbo:
Pergunta:  Quem criou?        Resposta: Deus
O predicado da oração é tudo aquilo que se declara, se afirma ou se nega, se diz do sujeito. Numa oração simples (só com um verbo), quando encontramos o sujeito, o que sobra será predicado.
No exemplo dado, se “Deus” é o sujeito, então “criou os céus e a terra, no princípio” será o predicado.
Vou  repetir, para você entender melhor:
Sujeito – Deus
Predicado – criou os céus e a terra, no princípio.
Entretanto, há alguns casos, em Português, de oração sem sujeito; na verdade, nesses casos, expressam-se declarações, mas não existe a que ou a quem essas declarações se referem. Quando se diz, por exemplo: “Haja luz!”(Gên. 1:3), esta é uma declaração que não existe a quem se refere. Este é um exemplo de oração sem sujeito.
Assim, o único termo realmente essencial, em português, é o predicado, já que pode haver oração sem sujeito, mas nunca oração sem predicado.
Como os casos de oração sem sujeito são menos constantes, consideram-se que os termos essenciais da oração são dois: sujeito e predicado.
Vamos ao exercícios.
A. Escreva F, para a frase que não é oração e O, se a frase for oração:
1. (   ) Bom dia, colegas!
2. (   ) O pai procurou o menino.
3. (   ) O menino correu para a rua.
4. (   ) Felicidades para você!
5. (   ) O ônibus deu uma freada brusca.
6. (   ) Fique quieto, menino!
7. (   ) O menino escondeu a chave.
8. (   ) Que linda criança!
B. Reescreva os orações, deslocando o sujeito de modo que não haja incoerência de sentido da frase original.
1. Essas história são interessantes.
2. O trem já partiu.
3. As encomendas não chegaram.
4. Muitos alunos foram aprovados.
5. Todos os professores participaram da reunião.
6. A festa já estava preparada.
7. Esse trabalho está muito bem feito.
RESPOSTAS:

Questão A: 1 – F    2 – O   3 – O    4 – F    5 – O     6 – O    7 – O     8 – F
Questão B:
1. São interessantes, essas histórias.
2. Já partiu o trem.
3. Não chegaram as encomendas.
4. Foram aprovados muito alunos.
5. Participaram da reunião todos os professors.
6. Já estava preparada a festa
7. Está muito bem feito, esse trabalho.

2 comentários:

  1. Quero que você me ajude a identifique na letra da música A novidade de Gilberto Gil os sujeitos e o objeto na narrativa ?

    ResponderExcluir